Gravação na Áustria

Clima & Geografia

Tudo Que um Produtor Precisa Saber Para Trazer Sua Produção Para a Natureza Austríaca

A Áustria é um país rico em história e muito diverso culturalmente, uma combinação que resulta em muitas das locações mais deslumbrantes do mundo. Há décadas a paisagem majestosa da Áustria tem sido uma locação muito popular para filmagens. Os filmes Missão Impossível - Nação Secreta, estrelado por Tom Cruise, e Caça às Bruxas, estrelado por Nicolas Cage, são apenas alguns exemplos dos grandes blockbusters de Hollywood que foram filmados na Áustria nos últimos anos .


Devido a incrível diversidade de sua paisagem geográfica, cada região da Áustria possui uma locação mais linda que a outra para filmagens: Desde os picos cobertos de neve nos Alpes, até a amena e ensolarada Caríntia, no sul do país.

A Áustria é um país rico em história e muito diverso culturalmente, uma combinação que resulta em muitas das locações mais deslumbrantes do mundo. Há décadas a paisagem majestosa da Áustria tem sido uma locação muito popular para filmagens. Os filmes Missão Impossível - Nação Secreta, estrelado por Tom Cruise, e Caça às Bruxas, estrelado por Nicolas Cage, são apenas alguns exemplos dos grandes blockbusters de Hollywood que foram filmados na Áustria nos últimos anos .


Devido a incrível diversidade de sua paisagem geográfica, cada região da Áustria possui uma locação mais linda que a outra para filmagens: Desde os picos cobertos de neve nos Alpes, até a amena e ensolarada Caríntia, no sul do país.

A Áustria apresenta uma grande diversidade de paisagens. Ela oferece diferentes características climáticas, desde um clima temperado até um clima alpino

Além da beleza de suas paisagens, o ponto mais forte da Áustria é sua excelente infraestrutura, presente até nas locações mais extremas.


Nós juntamos tudo o que alguém que está considerando trazer sua produção para a Áustria deve saber sobre a geografia, acessibilidade, e o clima desse lindo país da Europa Central.

O Tempo nas Montanhas, nos Vales, e nas Cidades

A Áustria fica na parte sul da Europa Central, ao longo das margens superiores do Danúbio, onde os climas continental e oceânico ambos insistem em marcar sua presença, e  cada uma das quatro estações revela características distintas. O verão é geralmente quente e seco, e durante os meses de inverno neva muito, e a neve pesada permanece no solo por meses.


Na região leste, o verão é quente e há pouca precipitação. Nas regiões montanhosas, há muita precipitação, enquanto a protegida Bacia de Viena, no sul, é conhecida por ser ensolarada. A região norte tem 1500 horas de luz solar por ano, enquanto o resto do país tem entre 1850 e 2100 horas. Na região sul do país, o inverno é ameno e o verão quente, o que torna províncias como a Caríntia, destinos de férias muito populares.


Metade do território austríaco é coberto por montanhas altas, um terço por montanhas de médio porte, e apenas um sexto do país é composto por colinas e bacias. O ponto mais alto do país é o Grossglockner, e o mais baixo é o Lago Neusiedl. O clima é continental, e é significantemente afetado pela altitude. Na Áustria, as condições climáticas podem variar, mas são previsíveis, o que é muito bom para produções.

Youtube

O clima da província no extremo sul da Áustria, a Caríntia, é ameno, mediterrâneo, mas muitos superestimam seu impacto. Uma característica importante desses vales é a inversão térmica do inverno, que faz com que em uma altitude entre 1000 a 1400 metros, a temperatura seja geralmente 15°C mais alta do que nos vales, 1000 metros abaixo. A temperatura dos vales varia anualmente entre 20 e 24°C, enquanto nas montanhas, ela varia entre 14 e 20°C.


Na área que cerca os lagos da Caríntia, a água flui do sul ao norte devido a sua locação, o que protege a região de condições climáticas desfavoráveis. De junho a setembro, a temperatura perto da costa geralmente passa de 28°C, e esse tempo bom de verão costuma durar até mesmo depois do outono começar.

Os Alpes Austríacos: Picos e Pastos

Os Alpes, um dos maiores sistemas de cordilheiras da Europa, abrange 7 países (Eslovênia, Áustria, Itália, Suíça, Liechtenstein, Alemanha e França). A maneira que as montanhas são utilizadas varia de país a país. Por exemplo, os Alpes da Áustria são considerados o paraíso do esqui, enquanto os Alpes Bavários são famosos por possuírem trilhas para caminhada o ano inteiro. É claro que essas diferenças se dão principalmente por conta de características geográficas distintas.

Filmado nos Alpes

Essa paisagem alpina de tirar o fôlego foi apenas um dos motivos que levaram os cineastas a filmar Wie Brüder im Wind (Irmãos do Vento, 2015) no leste de Tirol. O filme conta a história do relacionamento entre um menino infeliz e uma águia-real, e é estrelado por atores conhecidos, como Jean Reno e Tobias Moretti. O cenário, assim como poder trabalhar em um ambiente pacífico e cheio de neve, onde nenhum turista atrapalharia o projeto, era muito importante para os criadores. Na verdade, os residentes de Tirol e os funcionários do Parque Nacional Hohe Tauern foram muito prestativos em encontrar as locações para o filme. Toda e qualquer ajuda veio a calhar durante a filmagem do filme, não somente nos prados, mas também em locações montanhosas mais extremas, onde foi difícil levar equipamentos e membros da equipe.

Os cineastas investiram muito tempo e energia em filmar várias tomadas, explorando com diferentes pontos de vista, usando drones, helicópteros, e câmeras no ninho de águias para filmar os pássaros. Eles conseguiram registrar eventos fantásticos, como a luta entre uma águia-real e uma camurça. Para o cinematógrafo e fotógrafo da natureza, Oliver Penker, filmar esse filme foi como ganhar ouro nas Olimpíadas. Mas é claro, para conseguir essas imagens, os cineastas tiveram que viver como os animais, monitorando seus comportamentos e mantendo-se despercebidos, mesmo num frio de -25 graus. 

Grande parte da Áustria é situada nos Alpes Orientais, cujos vales possuem muitos rios que os atravessam, como o Inn, o Enns, o Mura, e o Drava. Esses vales são rotas de transporte importantes. Por exemplo, o Inn origina na Engadina, na Suíça, e flui até a capital de Tirol e a cidade alpina de Innsbruck, no seu belíssimo percurso de 510km até o Danúbio.


O charme das cordilheiras austríacas está na diversidade da paisagem natural que as cerca. Além de carvalhos, faias, e pinheiros vermelhos, as florestas aos pés das montanhas também abrigam flores alpinas, como a gentiana, rododendro, saxifraga, e as raríssima eldevais. Após a neve derreter no mês de março, as flores começam a crescer nos vales de Tirol, apesar da temperatura cair a baixo de zero durante as manhãs e noites.


Como o esporte nacional da Áustria é o esqui, tos Alpes austríacos tem 7,200 quilômetros de pistas de esqui, com 260 empresas de teleféricos. O período mais frio e com mais neve é entre o final de dezembro até o final de janeiro. Durante esse tempo, há pouca luz solar, e a altura da neve pode chegar a até 20 centímetros. As condições para o esqui são melhores por volta do final de fevereiro, quando o sol brilha mais e por mais tempo, mas assim que março chega, a neve começa a derreter. Acima de 3,000 metros, onde a temperatura média ainda é abaixo de 0, como na Geleira Hintertux, é possível esquiar mesmo no mês de junho.

Caríntia: Reino das Águas

Além de suas amplas montanhas , a Áustria também é rica em lagos. Os austríacos insistem que suas águas são tão limpas que você pode beber direto do lago.


A Caríntia, a região do extremo sul da Áustria, abriga mais de 1270 lagos, 200 dos quais possuem resorts e praias em suas margens. Os lagos da Caríntia cobrem mais de 60 quilômetros quadrados. Seus 4 maiores lagos, Wörthersee, Millstatter, Ossiacher, e Weissensee, juntos cobrem 50 dos 60km².


Wörthsersee, o maior lago da região, tornou-se uma das destinações para esportes aquáticos mais frequentada nos últimos anos. Sua margem no norte até  ganhou o apelido de “Riviera Austríaca”. O lago repousa em uma bacia, no sopé das colinas de Caríntia, e é repleto de ilhas e penínsulas que o cortam em três partes.


O mais profundo (e o mais limpo) lago dos alpes é o Millstatter, com seus 141 metros de profundidade. Localizado 930 metros acima do nível do mar, esse lago fica no sopé da montanha Latschur, de 2236 metros de altura. Aqui, os nadadores podem ver até 12 metros abaixo da superfície da água. O Millstatter faz parte de um sistema de lagos rigorosamente protegido, devido ao seu impacto no clima da região. O Parque Natural Weisensee acredita firmemente em meios de transporte sustentáveis. Carros são estritamente proibidos e ônibus ecológicos ocupam seu lugar, disponíveis entre as 8:30 da manhã até as 8:30 da noite.


As maravilhas do Weissensee podem ser vistas nas telas de cinema no longa-metragem de 2016, Ein Sicherer Ort, que foi filmado durante 10 dias por uma equipe de 50 pessoas na margem sul do lago. A equipe trabalhou de perto com os membros da escola de mergulho da região, que providenciou os equipamentos necessários para as cenas embaixo d’água, e acompanhou a equipe em um catamarã de 9 metros. Além disso, por motivos de segurança, dois mergulhadores auxiliaram o cinematógrafo durante toda a filmagem, e o corpo de bombeiros estava à disposição durante cenas onde materiais explosivos foram utilizados.


630 dos lagos da Caríntia estão situados a 1000 metros acima do nível do mar. Os lagos mais acima, nas montanhas, podem permanecer congelados por mais de 8 meses ao ano, e o Grandensee, que fica em uma elevação de 2488 metros, em Schobergruppe, pode permanecer abaixo de uma grossa camada de gelo por 10 meses ao ano.

A Caríntia não é chamada de “reino das águas” por causa de seus lagos. O verdadeiro motivo é a impressionante beleza das cachoeiras de seus estreitos e desfiladeiros. Exemplos famosos são a Garganta de Tscheppa, lar da Ponte do Diabo, Cachoeira de Tschauko, e das Gargantas de Gaisloch, situadas no Vale do Rio Drava.

Fallbach Wasserfall

Muitas vezes essas belezas naturais estão localizadas em áreas afastadas,  difíceis de alcançar, e só são acessíveis através de túneis e pontes de corda.

Lago Neusiedl: O Mar dos Vienenses

Baixa Áustria: A Bacia de Viena

A Bacia de Viena está localizada no sul do Danúbio, oeste dos Bosques de Viena, delimitada no sul pelo desfiladeiro de Semmering e a cadeia de montanhas de Bucklige Welt, e coberta pelas montanhas Rosalie e Leitha no sudeste. Graças ao seu clima ameno, proveniente da planície da Panônia, a região é conhecida por produzir vinhos, e possui a vinícula mais ao sul da Baixa Áustria. Ao centro fica Baden, onde os spas termais, (como Bad Vöslau) aproveitam os benefícios das saudáveis fontes termais naturais.


As ricas florestas da Bacia de Viena pertenciam à realeza imperial até o Imperador José II. deixá-las abertas para os seus súditos, no meio do século 18. A área de 135,000 hectares é o lar de 2000 tipos de plantas e 150 espécies de pássaros, e foi declarada Reserva da Biosfera pela UNESCO em 2005. O solo da floresta absorve uma grande quantidade de precipitação, o que reduz o risco de inundações nessa área, garante uma ótima qualidade de ar, e reduz as chances de grandes oscilações de temperatura.


A temperatura nos Bosques de Viena (e mesmo em Viena) é determinada pelos ventos provenientes do oeste. Esses ventos controlam o clima, soprando pelas florestas, abastecendo a cidade com ar fresco. A parte da Bacia de Viena que fica ao sul do Danúbio é uma região muito montanhosa, caracterizada por seus campos férteis, florestas e prados. Essa é a região mais densamente povoada da Áustria, com 1000 pessoas por quilômetro quadrado. É também a região econômica mais importante, uma vez que abriga indústrias químicas, plásticas, têxteis, de metal, pedra, vidro, e de processamento de alimentos.

Vida aristocrática nos arredores de Viena

Viena e seus deslumbrantes arrodedores tem uma história imperial centenária, o que explica os inúmeros castelos e palácios reais da região.Uma das locações mais impressionantes e populares para filmagem na Europa, o Castelo Laxenburg, fica a apenas 15km de Viena. Devido a sua proximidade do Palácio de Schönbrunn,serviu como residência da família imperial durante o verão e o inverno, e acabou se tornando um dos pontos centrais da vida da corte. O parque de 280 hectares ao redor do castelo exemplifica perfeitamente o design dos séculos 18 e 19, e é hoje um monumento histórico.

O Franzensburg, um dos prédios mais famosos da Áustria, é conhecido pelos habitantes locais, como “a pequena casa de tesouros”. Foi construído em uma ilha artificial pelo imperador Francisco II., com o intuito de imitar um castelo medieval. A imperatriz Isabel da Áustria (Sissi) também frequentava o castelo e passou sua lua de mel aqui, com seu marido, Francisco José I. da Áustria. Tanto o príncipe herdeiro Rudolfo, como a princesa Gisela, nasceram no castelo. Várias séries foram filmadas aqui, como a série infantil Tom Turbo e a série policial Schnell ermittelt.

A cerca de 20km de Viena, a capital austríaca, fica o lindo município de Klosterneuburg, incrivelmente rico em monumentos históricos. Seu extraordinário monastério augustino, construído em estilos gótico e barroco, tornou-se um dos centros culturais mais importantes da Áustria. O monastério foi fundado por Leopoldo III. da Áustria, e a obra levou 100 anos para ser concluída. A biblioteca do monastério contem mais de 45,000 manuscritos raros e abriga a adega mais antiga da Áustria. A fabricação de vinho começou com a fundação do mosteiro, e tornou-se a primeira forma de renda dos monges que viviam ali. Essa propriedade de 108 hectares em Klosterneuburg continua sendo a maior e mais antiga vinícola da Áustria. Uma boa parte dos muros e torres medievais ainda pode ser vista hoje. O jardim do mosteiro, que abriga muitas plantas raras, também pode ser visitado livremente.

23km ao norte de Viena, acima do Vale do Rio Danúbio, fica o Castelo Kreuzenstein. Construído no século 12 pelos condes de Formbach, o castelo depois tornou-se propriedade dos Habsburgos. Construído estrategicamente nas regiões montanhosas da Floresta de Rohrwald. Durante a Guerra dos Trinta Anos, as tropas suíças iniciaram o cerco do castelo e quase o destruíram por completo. No século 19, o conde Johann Nepomuk Wilczek começou a reconstrução do castelo no estilo românico-gótico. Relíquias góticas preciosas ainda estão preservadas nas alas do castelo, como uma pia batismal dos tempos antigos, janelas de vitral, e uma porta que passa dos 1000 anos de idade. Mais interessante ainda é a cozinha medieval e a sala de torturas do castelo, ou a maior coleção de armas medievais da Áustria. A paisagem belíssima de Kreuzenstein pode ser vista em vários filmes de terror dos anos 50 e 60, em muitos filmes de época com grandes orçamentos, assim como alguns dos blockbusters de Hollywood, como Caça às Bruxas, estrelado por Nicolas Cage.

Apesar da sua grande presença na Baixa Áustria, os castelos e ruínas medievais nem sempre são de fácil acesso. As ruínas geralmente ficam situadas em elevações muito altas, cercadas por terrenos florestais rochosos (Castelo Rauhenstein). A maioria das fortalezas antigas hoje funcionam como hotéis (por exemplo, o Castelo Wildegg) e o resto somente pode ser acessado através de um agendamento prévio (Castelo Heidenreichstein).

Embora o território da Áustria seja bastante pequeno, a diversidade de sua pasiagem natural é enorme. As condições de filmagem no topo dos Alpes varia muito. Por exemplo, filmar no Lago Neusiedl requer um conhecimento diferenciado da região. A equipe da Progressive sempre procura proporcionar as informações mais recentes e precisas sobre as condições em todas essas locações

Preparing download
Zipping files